quarta-feira, 19 de março de 2014

Cabelos: Nunca é tarde para uma mudança de hábitos

  Hey Divas!

  Faz muito tempo que eu tô ensaiando esse post mentalmente, vivo lembrando do que tenho que escrever mas sabem como é né, sento na frente do computador e todos os tópicos que ficam o dia todo na minha cabeça simplesmente somem, é tipo macumba mágica. Cês vão me escutar falar MUITO de cabelos por aqui agora por que esse no momento é meu foco principal de pesquisas e testes (rsrs). O assunto é EXTREMAMENTE longo e nunca poderia e nem deveria ser tratado em apenas um post, então nesse post vou tentar explicar um geralzão e a medida que for sendo necessário faço posts complementares, tá?
  Acredito que mais de 95% das pessoas não são satisfeitas com o cabelo que tem, quem tem cabelo liso queria ele um pouco ondulado ou cacheado e quem tem cabelo cacheado queria ele mais liso, é aquele negócio da grama do vizinho ser sempre mais verde sabe? Quem nunca desejou o cabelo de alguém na rua, no trânsito, no shopping? Além da gente sempre querer o que não podemos ter sempre achamos que o cabelo do fulano é mais fácil de cuidar e não tem os 900000 problemas que o nosso tem, isso é tão normal que sempre que percebemos que o cabelo de um conhecido está bonito perguntamos o que ele usou e quando temos a oportunidade procuramos pelo produto. Tô mentindo?
  Eu era a rainha de reclamar do cabelo e de toda a rebeldia que ele tinha, testei 1001 produtos e cheguei a terminar no máximo, sei lá, 10 de todos que comprei, gastei muito dinheiro e descobri muito pouco sobre meu cabelo nos meus 22 anos. Sempre reclamava e ficava louca com todo produto novo que prometia te dar o cabelo da Gisele Bundchen e no final, percebia que não, que o produto não tinha funcionado e que tinha mais uma vez gastado dinheiro. E quem nunca comprou um produto que foi bom para o cabelo só nas primeiras lavadas e depois foi um desastre? Com tudo isso, a conclusão que consegui chegar foi que meu cabelo era assim mesmo e que não ia adiantar nada ficar brigando, ele sempre ia ser ressecado, cheio de frizz e com volume.
Por que alisamos o cabelo?
  Metade da minha conclusão é verdade e foi muito importante para meu processo de conciliação com meu cabelo e a outra metade percebi que é mentira e que posso sim mudar muita coisa. Sim, meu cabelo é assim mesmo e nada vai adiantar ficar tentando mudar a forma como ele 'se expressa', mas não, isso não significa que por isso ele tem que ser ressecado, cheio de frizz e com volume, se o cabelo apresenta esses sintomas significa que faltam cuidados de verdade, que as necessidades do cabelo não estão sendo supridas e nada tem a ver com o cabelo ser cacheado. Pra muita gente, principalmente para as cacheadas e crespas, isso pode parecer uma incoerência, pra mim também parecia, mas ao analisar profundamente e abrir minha mente para novas 'verdades capilares' percebi que só pensamos isso por que desde crianças escutamos isso "cabelo duro... cabelo ruim... nada da jeito... faz progressiva pra acalmar..." e sinceramente, não pode haver agressão verbal pior para os ouvidos de uma criança, com apenas algumas palavras pode-se acabar com a auto-estima e identidade pra sempre, e isso é muito cruel.
Cabelo afro aceitação
  Sempre achei que só teria um cabelo legal quando pudesse gastar quanto fosse preciso por mês, quando me formasse e pudesse sustentar meu cabelo por conta própria, rs. Nunca imaginei que pudesse ter um cabelo bonito sem Kérastase, Moroccanoil, 3 Minutes Miracle e etc... Tava convicta que nada mais podia salvar meu cabelo, e com todas essas ideias nunca nem tinha percebido do que meu cabelo gostava realmente, nunca tinha parado pra prestar atenção nas resposta do coitado e só o que eu fazia era 'tacar' mais e mais produtos no desespero para encontrar o produto milagroso. Hoje em dia não consigo entender por que sempre compliquei sendo que as respostas eram muito mais simples e claras e estavam ao meu redor. A vida tem dessas. 
  E sabe como descobri a maioria de tudo que sei sobre meu cabelo? Em uma página do Facebook que é a coisa mais linda, todo mundo lá é lindo e a vontade de ajudar é gigante. O grupo se chama No/Low Poo Iniciantes (No/Low Poo são técnicas, mas que falarei em um outro post) e com certeza eu não estaria tão feliz com minha jubinha se não fosse por essas pessoas lindas. Se você ficou interessada é só seguir o link e solicitar para participar. A maioria das pessoas são cacheadas ou crespas, mas a maior parte das dicas serve para todos os cabelos. Sei que existem incontáveis grupos sobre cabelo no Facebook, então se você quiser um específico para seu tipo de cabelo com certeza é só procurar que devem ter muitos.
Cabelos e aceitação
  Como eu disse o assunto é muito extenso, mas o que fica do primeiro post da série de posts sobre Cabelo é: pense sobre seu cabelo, sobre suas necessidades, como você lida com os problemas capilares e se você sabe interpretar os sinais que seu cabelo dá, se não servir para uma mudança de hábitos, pelo menos vai servir para você rever seus conceitos e pensar melhor sobre como tem investido seu dinheiro. 

  E se você ficou interessada no que e como estou fazendo com meu cabelo é só acompanhar o blog que vou tentar não ficar uma década sem atualizar. No Instagram sempre posto fotos com novidades e receitas para o cabelo, se quiser ficar por dentro das postagens é só seguir @juliavaztostes.
  E aí Divas, o que acham do assunto? Tem alguma sugestão, dicas? Fala comigo! :)
Um super beijo Poison Make-Up!
Bju bju, Jú Vaz Tostes.

Pin It now!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala comigo Diva!
Tem algum espaço, blog ou afins? Deixa pra mim no fim do comentário! Adoro novidades e trocar figurinhas!

:)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...