terça-feira, 25 de março de 2014

Principais barreiras para um cabelo naturalmente bonito, parte I

  Hey Divas!

  Hoje tem continuação dos posts sobre cabelo que falei aqui na quarta. Como eu disse o assunto é muito extenso e aos poucos vamos tratando. Estou tentando fazer uma sequência, então é bom ler "Cabelos: Nunca é tarde para uma mudança de hábitos"que é o primeiro post da série. 
  Pode não parecer, mas eu sou uma pessoa extremamente sistemática, de uma forma totalmente desorganizada e louca, mas sou muito sistemática, e parte da minha sistematização se resume em fazer listas, faço listas pra tudo, para o dia, para o mês, para o ano, para o período letivo... enfim pra tudo. Gosto das listas por que eu acho mais fácil organizar as ideias dessa forma, então resolvi fazer uma lista com as principais barreiras para um cabelo naturalmente bonito. vou dividir minha lista em dois posts pra não ficar muito longo, mas amanhã posto a segunda parte.
Black Power
1) Tudo começa em casa: Sou capaz de apostar que mais de 90% de todas as pessoas que gostam do cabelo que tem só gostam por que sempre escutaram isso em casa, foram ensinadas a gostar, os pais e familiares mais próximos tem muita participação na aceitação e na formação da auto-estima da criança. As crianças precisam ser incentivadas e motivadas e nada melhor que palavras de carinho né? Quando eu era criança, aliás até hoje, sempre escutei palavras muito gostosas dos familiares, mas também já ouvi dos 'amigos da família' que tinha que alisar, fazer uma escova de não sei o que pra 'acalmar meus cachos', me lembro que não me sentia nada confortável e toda vez que alguém falava isso passava a odiar meu cabelo um pouquinho mais, tanto é que tive uma fase 'lisa', por mais de dois anos alisava meu cabelo quase que diariamente e hoje o que me resta é rir dessa fase.
  Todas as vezes que escuto alguém falar algo parecido para uma criança ainda me dói um pouquinho e tenho vontade de dar uma voadora interferir, sabem o que faço? Espero o imbecil adulto falar todas as asneiras e quando ele sai de perto chego e tento mostrar que não existe um padrão de cabelo bonito, que existem pessoas bonitas e essa beleza vem de você se sentir bonita e tentar fazer o melhor com o que você tem. O texto 'Por trás de toda menina malcriada' do blog Cacheia, que aliás é um blog maravilhoso, trata exatamente disso e recomendo muito a leitura.
Criança cacheada

2) Aceitação: Talvez essa seja a parte mais difícil, não é você dizer pra todo mundo o quanto gosta do seu cabelo, é muito mais interior, é uma mudança de conceitos. Se você ama seu cabelo (que é o meu caso <3) nada de mal que todo mundo saiba, mas a verdade é muito mais pra você do que para os outros. É difícil 'quebrar padrões' e ainda consegui se sentir bem, vivemos em um mundo onde 'cabelo bom é cabelo liso', menina bonita é menina magra, com cintura fina e olhos claros, mas depois que você se aceita as coisas começam a parecer diferentes, você literalmente vê o mundo com outros olhos, e assim, deixa que o mundo também te veja com outros olhos por que a partir do momento que você se vê bonita todo mundo consegue ver isso.
  Você aceitar seu corpo, seu cabelo é você aceitar suas origens, é você não deixar que uma coisa bonita e forte seja usada como arma contra você, não é vergonha ter cabelo crespo, vergonha é ter esse tipo de preconceito.
  Quanto mais você se gostar mais você pode fazer por você mesma, mais gostoso vai ser conviver com as diferenças e mais 'belezas' você vai conseguir enxergar no seu dia a dia.
  Aceitar o cabelo não é ver um cabelo cacheado na revista e só por que o seu também é cacheado querer que ele seja daquele jeito, tem 'n' diferentes tipos de cabelo cacheado e o nosso 'padrão' tem que ser nosso cabelo, temos que querer e fazer por onde ele ser o mais saudável e bonito, mas da forma dele, se ficarmos nos baseando no cabelo de outras pessoas nunca de fato vamos conseguir gostar do nosso de verdade. Não existe esse negócio de 'cachos perfeitos', cacho perfeito é o seu, da forma que ele é.
Aceitar cabelo cacheado

3) Cabelo ressecado>frizz>volume: Como eu já disse, esses sintomas só querem mostrar que você não está cuidando adequadamente das madeixas e não podem ser relacionados com nenhum tipo de cabelo, claro que tem tipos de cabelo mais oleosos ou mais secos que os outros, mas ressecamento, frizz e volume são problemas totalmente contornáveis, é só você aprender a entender seu cabelo para poder dar a ele o que ele precisa naquele momento, não adianta você hidratar, que significa repor água, se seu cabelo está com falta de óleos, por exemplo, o que você vai sentir é que não adiantou nada, e de fato não adiantou mesmo. 
Cabelo com frizz e volume
  E aí Divas, o que estão achando dos post sobre cabelo? Tem dicas? Fala aí!! :)
Um super beijo Poison Make-Up!
Bju bju, Jú Vaz Tostes.

Pin It now!

Um comentário:

Fala comigo Diva!
Tem algum espaço, blog ou afins? Deixa pra mim no fim do comentário! Adoro novidades e trocar figurinhas!

:)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...